Tratamento diárioTratamentos

Tratamento Diário




Sequência do tratamento diário completo:

1 – Tratamento físico

Seria toda a parte de limpeza física, em uma sequência, de tal forma que abranja todas as etapas e antes do tratamento químico.

2 – Tratamento químico

Seria toda a parte de limpeza no tocante à acertos do equilíbrio da água,  tanto como reduzir ou elevar a alcalinidade, PH e cloro. Esta etapa teria que obrigatoriamente ser feita após o tratamento físico.

O ácido cianúrico e a dureza cálcica   são medidos uma vez por mês, vejam os detalhes de todos os tratamentos, diários, semanais, mensais e anuais em: Frequência Motivo e Ação.

Vamos então executar a sequência, seguindo passo a passo:

1 – Tratamento físico

Neste exemplo iremos mostrar uma sequência de tratamento diário e várias dicas de como limpar uma piscina.
1 – Nesta foto percebe-se que existem algumas sujeiras depositadas no fundo:

2 – Para efetuarmos a limpeza iremos a seguir dar algumas dicas.
Existem dois tipos de aspiradores, com escovas e com rodas, neste caso como iremos aspirar as sujeiras depositadas no fundo da piscina, é melhor usar a que tem rodas, porque no sucção irá espalhar menos sujeira do que a de escovas, porém para piscinas de vinil não seria conveniente usar o aspirador de rodas, pois ao passar poderá desgastar o vinil, use apenas em piscinas de alvenaria e de fibra, no caso de vinil usar com escovas, vejam fotos abaixo:

3 – Ao colocar o aspirador na piscina, tomar cuidado para não colocar o aspirador no fundo da piscina, porque a sujeira irá dissipar-se, neste caso iremos apoiar aspirador na escada, conforme foto:

4 – Para não ocorrer entrada de ar na bomba, iremos mergulhar a mangueira totalmente na piscina, evitando bolhas de ar quando houver a sucção, caso contrário você poderá forçar a bomba e diminuir a vida útil, com auxílio do cabo da peneira você pode forçar a mangueira encher de água, seguem fotos mostrando o mergulho da mangueira:


5 – Logo após encaixar a mangueira na entrada de aspiração.
6 – Vamos agora antes ver todos os detalhes dos registros que controlam o fluxo da água, a posição da alavanca do filtro deve estar para drenar, porque estamos preparados para sugar toda a sujeira do fundo da piscina, você tem que ser rápido porque neste momento a água está indo para fora da piscina, pode-se reaproveitar esta água, na saída do dreno armazenar a água em um recipiente ou em um tanque a parte e esperar a sujeira decantar e voltar a água para piscina, veja no link: Como economizar água, caso não tenha este recurso a água suja será eliminada pelo dreno, se tiver registro no dreno manter aberto.
Aspirando modo drenar:

7 – Limpando no modo aspirar drenando:

8 – Com a peneira retirar as sujeiras superficiais:

9 – Depois de aspirar drenando veja como a limpeza foi eficiente:

Observação importante: Existem duas maneiras de limpar a sujeira do fundo da piscina:
Aspirar drenando: Toda a água suja sugada será jogada para o esgoto.
Aspirar filtrando: A água suja será passada pelo filtro e retornado para a piscina, veja o vídeo: https://youtu.be/gXXlpwf0eEw
Então temos que observar se existe muita sujeira ou não, se for drenar diariamente, irá perder muita água, o ideal seria drenar semanalmente, ou se ocorrer um vendaval a tarde e ficar muitas folhas e sujeiras, no outro dia teremos que drenar.
10 – Após drenar toda a sujeira decantada no fundo da piscina, vamos para o passo seguinte: Limpar o pré-filtro, que tem a função de bloquear detritos maiores, como folhas, pedras, etc.… para não prejudicar a bomba, neste momento todos os registros devem estar fechados, bem como a alavanca do filtro de estar na posição de fechado:

11 – Limpando o pré-filtro, em seguida retirar o cesto e com uma escova de limpeza retirar as sujeiras:


12 – Antes de fechar o filtro com a cesta do pré-filtro, verifique se a borracha da tampa está untada com vaselina, porque é extremamente importante para não apresentar vazamentos e não ressecar a borracha, veja foto abaixo:

13 – Efetuar a lavagem quinzenal ou semanal, dependendo do uso, para isto precisamos deixar a alavanca na posição lavar e o registro aberto em aspiração ou ralo de fundo, além disto o registro de dreno aberto (se existir), veja o foto:

14 – Ligar a bomba temporariamente por 1 minuto (piscinas até 50 mil litros), piscinas maiores deixar 2 minutos para fazer o processo de lavagem.
15 – A função pré-filtrar geralmente é feita após a lavagem da areia do filtro porque a sujeira fica parada nele, ligar a bomba por um minuto aproximadamente, dependendo do tamanho da piscina, para piscinas de 50 mil litros dois minutos, veja as posições do filtro, os registros ralo de fundo e dreno tem que estar aberto.

16 – Após a lavagem voltar a alavanca para filtrar e abrir os registros de ralo de fundo e retorno.
Finalizando o capítulo, no inverno ou sem uso, este ciclo demonstrado acima teria que ser efetuado quinzenalmente, no verão ou uso constante passa a ser semanal.
Importante: Muita atenção, ao efetuar estes processos de lavagem, pré-filtro, verificar rigorosamente o registro, porque se por exemplo se deixar na posição drenar ou pré-filtrar e quando for fazer as próximas etapas poderá perder água sem perceber, principalmente se o sistema estiver automatizado através de timer, então por segurança antes de sair do local reveja a alavanca na posição de filtrar, fechar o dreno, abrir o ralo de fundo e abrir o retorno, verificar se realmente está filtrando.

17 – Tempo de filtragem diária – Para deixar a bomba funcionando no timer, existe um cálculo de quantas horas precisará filtrar a água diariamente, clique aqui para ver o tempo dependendo do tamanho da piscina.

2 – Tratamento químico

São três etapas para fazer o tratamento químico:
1 – Medição e correção da alcalinidade
2 – Medição e correção do PH e cloro
3 – Outras medições: Ácido cianúrico e dureza cálcica efetuar mensalmente.
Lembrando que nesta etapa teria que obrigatoriamente ser feita após o tratamento físico, caso não o fizer, provavelmente estará gastando mais dinheiro, pois se a água está suja vai interferir na quantidade de produtos, além do que pode interferir nas medições.

1 – Medição e correção da alcalinidade

A alcalinidade ideal seria entre 80 e 120 ppm , pois isso dá estabilidade ao pH e facilita seu controle, melhora a atuação dos produtos utilizados no tratamento e a qualidade da água.
Verificar a alcalinidade é essencial para manter o equilíbrio da água, nunca deixar de medir a alcalinidade, para medir você deve colher a água em um recipiente na medida de 25 ml, lembrando que a coleta tem que ser feita meio metro abaixo do nível da água.
Pingar três gotas de reagente AT1 (azul) agitar bem, logo após pingar gota a gota o reagente AT2 (transparente), sempre agitar a cada gota e contar as quantidades adicionadas, observar que as primeiras gotas a cor continua a mesma, à medida que adicionar, vai chegar o momento em que ela vai trocar a cor de azul para rosada ou amarelada, neste momento você contabilizou a quantidade de gotas, se estiver entre 8 e 12 gotas a alcalinidade está boa (ideal 10 gotas), Vejam a mudança de cor:

Como corrigir a alcalinidade:
1A – Elevar a alcalinidade
Supomos que na medida da alcalinidade a contabilização das gotas tenha mudada a cor de azul para rosada ou amarelada na sétima gota, você precisa fazer um pequeno ajuste, por convenção a cada gota a menos você precisa adicionar 1 kg de bicarbonato de sódio (para piscina de 50 mil litros) ou adicione 20g para cada 1000 litros, dependendo do fabricante pode-se mudar a medida, vejam as instruções nas embalagens, neste caso adicionaremos, veja como colocar:
Ao adicionar o bicarbonato de sócio, programar para uma hora a alavanca do filtro para recircular e os registros de retorno e ralo de fundo abertos, você deve colher um balde de água da própria piscina e misturar bem, colocar lentamente a metade em uma das saídas da água e metade em outra, conforme fotos abaixo:

                   

1B – Reduzir a alcalinidade
Para reduzir a alcalinidade usar o redutor de alcalinidade, de 5 a 10 ml para cada m³ ou a cada 1000 litros, no caso o produto for líquido, como HTH e Cris Água.

2 – Medição e correção do PH e cloro

Como verificar o nível de cloro e PH livre na água em que o cloro vai de uma escala de 0.5 PPM (parte por milhão) até 5.0 PPM parte por milhão.
Para isto vamos usar um estojo conforme foto abaixo, com a bisnaga chamada reagente para análise de cloro (ortotolidina), solução B e reagente Vermelho-Fenol, solução A, ou podemos usar a fita teste:


Preparar para a coleta da água através do estojo, teremos que mergulhar o estojo meio metro abaixo do nível da água, virando o orifício para baixo, quando chegar a medida ideal virar o estojo na posição normal, como demostramos na foto:

Após a coleta teremos que retirar um pouco de água deixando no nível indicado como na foto abaixo:

Pingar 4 gotas do reagente B na parte do cloro (CL) e 4 gotas do reagente A na parte do PH:
Observação: Verifique no estojo qual a recomendação do fabricante, alguns pedem 5 gotas o da Genco no exemplo são 4 gotas.

Logo após fechar a tampa e agitar bem a solução, a cor ideal deveria ficar nestas faixas:
O pH deve ser mantido entre 7,2 a 7,8 e o residual de cloro entre 2 e 4 ppm (partes por milhão).

2A Elevar o  PH
Caso já foi elevado a alcalinidade, a maioria dos casos o PH sobe automaticamente, para fazer pequenos ajustes vejam no link: Elevador de PH

Exemplo de um PH baixo:

Neste caso, foi colocado elevador de PH, vejam a foto após o acerto:

2B – Reduzir o PH
Para reduzir o PH vejam no link: Redutor de PH

2C Elevar o nível do cloro na piscina

Exemplo de cloro abaixo do recomendado:

No mercado existem inúmeros elevadores de cloro, alguns três em um (cloro, algicida e clarificante) e os granulados tradicionais puros.
O cloro granulado puro é mais eficiente para elevar o nível do cloro na piscina, embora os que contêm cloro granulado múltipla ação 3 em 1 sejam mais eficientes no tratamento de cloro, algicida e clarificante, previne a água não ficar verde e clarifica a água, mas as dosagens são diferentes do 3 x 1 dos tradicionais cloros granulado, portanto, sempre verifiquem na embalagem as medidas corretas a cada 1000 litros.

2D –  Reduzir o cloro da piscina

Neste caso abaixo, a água está superclorada e o PH está excelente: 7,6.

Para corrigir a supercloração, iremos colocar diminuidor de cloro, como referência colocar 200ml para uma piscina de 48mil litros de água.


Ou aguardar o cloro evaporar naturalmente, alguns fabricantes não têm redutor de cloro, porém se for a noite e se a água estiver superclorada e não for usar a piscina a noite, seria melhor medir de manhã.

Vejam este vídeo exatamente a sequência para medir a medição de cloro, PH e Alcalinidade, com todos os detalhes: https://youtu.be/NoiRqwENVBU
Vídeo para medir com fita teste: https://youtu.be/TspDH2eg0EM

Observações:
1 – Qualquer produto que for colocado no tratamento, somente liberar os banhistas após uma hora, com exceção à supercloração, liberar somente quando ficar em níveis das faixas entre: 4.0 e 2.0.
2 – Alguns fabricantes colocam nos rótulos dos produtos qual o tempo ideal para o usuário entrar na água.
3 – Após colocar os produtos para correção, somente reavaliar novamente as medições após três horas.
4 – Qualquer produto líquido não há necessidade de colocar em um balde para depois misturar e colocar na água, pode-se espalhar a quantidade para a correção em várias partes da piscina, caso usar o balde seria melhor misturar pouca água e espalhá-la, neste caso somente vai auxiliá-lo se a dosagem for baixa.
5 – Qualquer produto em pó como o cloro granulado, bicarbonato de sódio, barrilha, etc. É obrigatório misturar em um balde com água e misturar bem com um auxílio de um cabo de madeira qualquer, isto é válido somente para piscinas de vinil e de fibra, pois o cloro poderá concentrar no fundo e manchar a piscina, em caso de alvenaria não é necessário, mas dependendo do caso poderá ficar concentrado o cálcio no fundo da piscina, logo após é só passar uma escova para espalhar.